quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Feliz Ano Novo 2011

Neste último post de 2010 poderia escrever mil coisas... muitas das quais já andamos fartos de ouvir... é claro que desejo a todos muita saúde, muita alegria, e outras coisas tais para o novo ano. Mas isso todos desejamos nesta época... Por isso este ano, não irei fazer nenhum discurso ou texto alusivo... deixo sim algumas das melhores bandas, não só de 2010, mas de sempre...pois este blog também foi muitas vezes feito de música e não só de palavras.. mas, como é óbvio, desejo um Feliz Ano Novo!!! E para o ano cá estaremos ;)




















Feliz Ano Novo 2011

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Feliz Natal!

Um Feliz Natal a Todos!!!!!!!

O Matte não podia faltar!!!!


domingo, 19 de dezembro de 2010

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Abraça-me

...porque gosto de um abraço... por isso, Abraça-me bem! ;)

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

You can dream if you are a fool!!!!


Colors are for fools... papers written by the sages are made of a single color... written in black on white... drawn in black on white... And who believe in fools...? I believe... because all good people are fools... they can imagine a world living for today like john lennon... if i'm a fool too? yes i'm a fool... i'm a dreamer.. and i belive in all my dreams... i believe them with all my forces, faith and mind... because i believe in the eyes of the nature... inconstant and, at the same time, quietly magic in the eyes of humans... quietly fool in the eyes of madness... quietly beautiful on dreamers hearts...So if some day you hear: "You are a fool", just because you believe in something... or because you have time to dream and make this dream come true... believe in those people who's said "You are a fool", because just fools can have dreams of colours... and who said this? I said...

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Because you've given me these loving wings...


You lightly lifted me away

Out of a darkness cold and gray
And I work beneath the midday sun
A cold blue water, you have come
And I give to you my everything
Because you've given me these loving wings
And angels have all gathered 'round
To hear me sing my love out loud
So take your place here next to me
And I'll take my place there next to thee
No matter how far we may roam
It's by your side I make my home


...because all became special in this day of happiness...

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Foo Fighters

E a primeira confirmação para o Alive é............ FOO FIGHTERS dia 07/07/11


Chuva, Chuvinha!!!



Música número 1 de vendas nacionais de música dos anos 80. Canção dedicada ao "lindíssimo" dia de chuva... ... "pára, pára chuvinha fica no céu fica lá" ...


(a minha infância foi feita de músicas como estas
tão feliz loool)


quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Better days!



...porque esperamos todos por dias melhores!!! e porque o filme tem uma grande banda sonora!!!

terça-feira, 30 de novembro de 2010

Natureza...

... imagens do lado de lá da janela...

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Chegou!



E os montes, lá em cima, já estão brancos... O Outono deu lugar ao Inverno frio e gelado....




quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Gatafunhos de Histórias Inventadas - XII


...do lado de lá...
Tudo está tão calmo… o silêncio vigora e a paisagem perdura. Ao fundo, no horizonte, entre céu e terra, nascem imagens dignas da natureza. Tudo permanece em fortes dourados, castanhos e bronze. No meio das casas, que brilham por entre pinheiros e eucaliptos, sombras de raios de sol beijam o chão onde foram construídas. Lá em cima… bem em cima do monte, vejo e revejo o desaparecer gradual das árvores e a sua substituição solene por rochas milenares. No ponto mais alto, permanecem geradores de electricidade soprados pelo vento… preparados para receber a primeira neve do ano e deixar o dourado do Outono ser ocupado pelo branco do Inverno. Tudo está calmo… tudo permanece frio… tudo é vento gelado que estremece as poucas folhas que ainda resistem nas árvores, castanhas escuras, como alguém as pintalgou.. De repente, um ou outro chilrear de um pássaro se ouve… e com ele a imagem de um voo pleno rasgando os céus… O sol já nos deixa mais cedo … a noite perdura sobre o dia… o nevoeiro que a acompanha já se faz sentir ao longe. Mas tudo permanece belo… tudo permanece silencioso… tudo permanece para além de uma janela…

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Sylvie Vartan

Ao som dos anos 60

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Wicked Game Cover

Uma versão desta inesquecível música que eu simplesmente adorei... quem havia de dizer que uma hippie se tornaria numa verdadeira rockeira... gostei...

domingo, 14 de novembro de 2010

U Know Who I Am


All you dreamers keep dreaming
And let those dreams rise into the light
Go find someone who loves you, to live those dreams through
Don't you go and get swallowed by the night
I've walked the stages
I've read the pages and never, I've never reached the end
All the world seems senseless
You're here with me against them
And I love you because you know who I am...
Music by David Fonseca

Devaneios XXXIII - Assim nasce a música

...enigmas escritos e prescritos de outros tempos trazem consigo sons de harmoniosa paixão de muitos... cada partitura escrita se transforma em notas musicais daqui... em notas musicais de agora... a música que sustenta a vida... a mesma que suga e palpita... a que é melodia... a que é tudo... a que é nada... a que é pedida e exultada... a que é ouvida e nunca pensada... brotada por madeira, metal ou outro material qualquer... a que vem de dito lixo e se transforma em dias de hoje e dos que vier... convertida em momentos vividos... até aqueles mais sofridos... alimenta cada um como pão que se pede... mata a sede de fazer arte e de evocar entre céus e terra, a plenitude de outra dimensão paralela onde a melodia se respira... assim se torna o som em palavras... assim se tornam textos em melodia... assim se conjugam coisas em nada... assim entra a música na tua vida...

Think of You...

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

terça-feira, 26 de outubro de 2010

Binómio dos quadrados


...às vezes é complicado transformar quadrados em círculos, já que, apesar de parecer redondo, o quadrado nunca deixa de ser, na realidade, quadrado...

domingo, 24 de outubro de 2010

Gatafunhos de Histórias Inventadas - XI


...entre medos...
"...ali se mantinha a almofada que jazia naquela cama... a mesma almofada que na noite anterior recebera lamentos de sonhos não concebidos, mas muito ansiados, convertidos em lágrimas... o dia amanheceu, também ele tristonho. o dia tornara-se como o sentimento que habitava aquele ser... um dia cinzento, triste e chuvoso... bastante aborrecido diriam as palavras do autor. um ser convertido de medo de avançar... de arriscar... medo de não ter medo... medo de entrar pela multidão... de conseguir falar, pedir, comunicar, orar, articular, discursar, pronunciar, relatar, narrar... simplesmente, falar... falar com gente de hoje com gentes de amanhã, de "bom dia", de "olá" e "adeus".... medo de avançar de volante e pedais a fundo mesmo que as curvas sejam apertadas... medo de tudo e do nada...." - assim dissera o autor sobre aquele ser frágil dotado de uma força escondida... por baixo de uma derme tão espessa que nem os próprios poros a deixam fugir... a mesma força que se transbordará de robustez um dia aquando do som de um "vai correr tudo bem..."

Vitamin String Quartet

Adoro este quarteto... aqui vos deixo alguns tributos a grandes bandas.

Plush - Stone Temple Pilots

Tunderstruck - AC/DC


Sweet Child O'Mine - Guns N Roses


terça-feira, 19 de outubro de 2010

Um mestre sem discípulos

"Califórnia, Estados Unidos, 18 de junho de 1967. Clímax do verão do amor. No backstage do Monterey Pop Festival, Jimi Hendrix e Pete Townshend tiram cara ou coroa para saber qual a banda que sobe ao palco primeiro: The Who ou Experience? Os The Who ganham e Hendrix sente a boca amargar. Afinal, o que qualquer guitarrista do mundo poderia fazer para impressionar o público depois de um Pete Townshend no auge de sua forma? Townshend termina o show quebrando tudo, literalmente, amplificadores, bateria, tudo. E Hendrix, por mais que os seus solos já tivessem força própria, sentiu que precisava de mais. Ao tocar Wild Thing, tirou um isqueiro do bolso, jogou o fluído sobre a guitarra, ateou-lhe fogo e fez lenda com sua Fender Stratocaster agonizando em chamas." (said by Cristiano Bastos)

Life Must Go On

Cause the sun always sets
The moon always falls
It feels like the end
Just pay no mind at all
Keep rolling
Rolling
Life must go on



...porque neste momento estou a ouvir o novo álbum
dos Alter Bridge (ABIII)
e adorei esta música... .

domingo, 17 de outubro de 2010

Alter Bridge

Porque fez parte de um dos momentos mais felizes da minha vida... quando um quadro negro e solitário se transformou num arco-íris cheio de cores exuberantes... ;)

As instruções em crise

As instruções... às vezes pergunto-me onde se encontram as instruções? onde é que as colocaram quando chegamos a este mundo? às vezes tudo parece mais fácil quando temos na mão um manual de instruções... sim... esse livro que por vezes é complicado de perceber ou de se entenderem os símbolos. Mas a verdade é que simplificam a complexidade de muito.. e de muitos.. isto já que somos peritos em complicar a simplicidade deste planeta que nos suporta... não seria a Lei dos Homens muito mais simplificada se cada um tivesse o seu manual de instruções...? talvez se tornasse mais fácil entender o entendimento impossível e aceitação de algumas posições inaceitáveis de ideias de algumas classes da nossa sociedade que vivem na ilusão insatisfatória de um lugar idealizado no super-ego dos seus mandantes... ao menos nos manuais de instruções aparece sempre a secção que nos ensina em que botão se desliga!

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Skin

Eu adoro esta mulher...

sábado, 9 de outubro de 2010

John Lennon

A um grande senhor da música que, se hoje ainda fosse vivo, faria 70 anos.


sábado, 2 de outubro de 2010

U2

Esta é dedicada a todos aqueles que não têm bilhete e que hoje e amanhã não vão estar em Coimbra... (a todos mesmo... eu também estou incluída!!!)

terça-feira, 28 de setembro de 2010

O passar das estações

...o frio começou a sussurrar o vento que ainda se aclamava leve e saboroso como o sol que agora fingia não estar ali escondido por entre as nuvens... as roupas claras já não se tornam refúgio do corpo... os tons castanhos e dourados, dão lugar ao preto e branco que se aproxima... de olhos fechados sinto o gelar que me abraça o rosto pálido, também ele absorvido pelas sombras que se arrastam de norte... E assim, o Outono ficou, embebecido pelo som de uma brisa que se despede e de um tornado de água e ar gélido que se aproxima... mais uma estação... mais um tempo que passa... mais um último raio de sol brilhante que guardo...


terça-feira, 21 de setembro de 2010

Baú...

...entregue ao mundo das artes: http://www.baudasartes-artesanato.blogspot.com/

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Nirvana

Será tão difícil dizer?


...às vezes é complicado dizer algumas palavras... eu acredito que sim. até porque há pessoas que não estão habituadas a pronuncia-las... Contudo, eu acho que não custa muito dizer uma palavra tão pequena e com tanto significado. Depois de um esforço em realizarmos o nosso trabalho... em ajudar a fazer o que outros deviam fazer eles próprios... em queimarmos computadores por estarem sempre ligados horas e horas a trabalhar... após compormos aqui, ajeitarmos ali... mesmo tendo assumido o compromisso em fazer tal trabalho... será que custa dizer uma única palavra? não preciso de frases inteiras como "excelente trabalho" ou "isto está fantástico"... mas sim de um simples OBRIGADO!

terça-feira, 14 de setembro de 2010

sábado, 11 de setembro de 2010

Finalmente!!!!


FINALMENTE!!!!!!!

Nunca pensei o que seria de mim sem um computador ou internet ao meu dispor a toda a hora... agora tenho a prova mais do que comprovada de que um computador faz mesmo muita falta... e eu que o diga nestas últimas semanas... hoje, voltei à blogosfera e ao mundo cibernético.. :)

domingo, 22 de agosto de 2010

HIM

... na minha opinião mais uma música fantástica...

terça-feira, 17 de agosto de 2010

Maia Hirasawa...

Cada vez mais sou uma adepta de toda a música proveniente da Suécia... e esta é mais uma, onde o som do violino, piano e violoncelo se conjugam numa música banal que se torna genial... senhoras e senhores aqui fica Maia Hirasawa...

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Devaneios de saudades

Que saudades de escrever neste recanto... hoje delicio-me como nos velhos tempos... bem, velhos? nem tanto... recentes dias do ano passado aquando de um verão reconfortante, onde por madrugada a dentro escrevia e rescrevia palavras que me surgiam na mente e se transformavam em textos dotados de sentido... sentido para mim, sem sentido para outros... sentido por sentir... sentir pela obtenção das formas de um texto, que se contempla na narrativa própria criada por mim... sem nenhum estilo ou apenas um estilo próprio... sem regras de sintase, construção de frase ou gramatical. onde posso colocar pontos finais em frases sem fim ou mesmo perguntas em palavras conjugadas sem resposta ou interrugação... onde posso ser livre... livre do dedo dos outros ou de críticas de português... pois o que interessa é o meu sentido... o meu mundo construído em mim e para mim... onde sou eu sem perfeição... sem limite nem céu... crio e recrio... escrevo... apago e volto a escrever... procurando a mais perfeita harmonia entre o sentir e o falar... entre a sinfonia das palavras e a construção deste ser... e que faço aqui agora? e sobre o que escrevo neste momento? escrevo sobre a saudade... sim, a saudade de estar aqui... de ser livre mais uma vez... de ser um poço de segredos desabafados na água que vive nele e que é sugada aos poucos por "famintos" de sede... saudades do outro lado da janela que sempre me observou e me endereçou também contempláveis textos, que me transmitiu as suas melodias traduzidas em letras... palavras... pensamentos e sentimentos... com reticências e nunca um ponto final... Saudades e mais saudades deste mundo solitário criado por uma alma perdida nele e preenchido por várias que o acompanham... a saudade que foi apagada neste momento... com este devaneio...
e assim sinto-me bem...

A vida em caixotes...

...hoje tenho a vida embrulhada em caixotes... feitos do mais frágil papelão, acumulando-se no corredor ao fundo... pirâmides de caixas... caixotes de recordações, objectos necessários e desnecessários... mas todos meus... fechados com a fita mais grossa que havia à venda mas que os mantêm fechados... por meros segundos, minutos ou apenas 2 dias... prontos a reabrir para um novo lugar... o meu novo lugar...

Após 48 horas de sol

...evidenciando as conjecturas dos tempos, andamos todos perdidos no nada... os relógios que teimam em contar os minutos e horas, passam sem se dar conta e, por mais que queiramos que as 24 horas do dia passem como se fossem 24 horas, elas tornam-se nas mais sofocantes 48 horas. Contudo, o sol que orienta as horas juntamente com a lua, passa e passa e passa... sempre da mesma forma... sempre com o mesmo calor que culmina no frio que se sente à noite. Aí sim... o dia termina e a hora mais nobre de todas as horas, finda num leito repleto de almofadas... e sabe tão bem... tão bem... saber que o dia terminou... que é menos um dia de espera... a mesma espera que me torna irritável... a espera.. a espera... e amanhã? amanhã é mais um sol que volta outra vez... e com ele? com ele a lua que torna a noite contemplável e suportável no dia que se inicia rotativamente...

terça-feira, 10 de agosto de 2010

High and Dry

Uma das melhores músicas de todos os tempos

domingo, 8 de agosto de 2010

Histórias da terrinha...


...impressionante as coisas que acontecem na terrinha... eheheheh!!!!!

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

sexta-feira, 30 de julho de 2010

Era uma vez o Toni...

1954- 2010
"Aproveitem a vida . Ajudem-se uns aous outros. Apreciem cada momento. Agradeçam! Não deixem nada por dizer. Não deixem nada por fazer" (António Jorge Peres Feio Said)

terça-feira, 27 de julho de 2010

Friozinho Esquisito!!!!!

Ai qui Calorrrrrrrrrrr!!!!!!

domingo, 18 de julho de 2010

Foo Fighters

...mais uma música fantástica de Dave Ghrol...

Painted on my heart

...I have your face painted on my heart... (always)

sexta-feira, 16 de julho de 2010

Binómio sem lógica de existir

"Embora o conceito de raça seja moderno, o preconceito e a discriminação são uma constante da história universal e é necessário, antes do mais, fazer a distinção entre as duas ideias. O PRECONCEITO refere-se a opiniões ou atitudes partilhadas por membros de um grupo acerca de outro. As ideias preconceituosas são, muitas vezes, baseadas mais em rumores do que em provas claras; opiniões que resistem à mudança mesmo face a novas informa­ções. As pessoas podem ter preconceitos favoráveis relativos aos grupos com os quais se identificam e preconceitos negativos face a outros. Alguém que tem preconceitos contra determinado grupo recusará atender imparcialmente os seus membros.
A DISCRIMINAÇÃO diz respeito ao comportamento tido em relação a outro grupo. Pode detectar-se em acções que negam aos membros de um grupo oportunidades que são dadas a outros, como, por exemplo, quando a um negro é recusado um emprego disponível para um branco. Embora o preconceito esteja frequentemente na base da discriminação, os dois podem existir separadamente. As pessoas podem ter ideias preconceituosas e não agir em conformi­dade. Também é igualmente importante ter em conta que a discriminação não deriva necessá­ria e directamente do preconceito. Por exemplo, uma pessoa branca que queira comprar uma casa pode inibir-se de adquirir a propriedade em bairros predominantemente negros, não por causa de atitudes hostis que possa sentir em relação às pessoas que vivem nesses bairros, mas em função da sua preocupação com a desvalorização da propriedade nessas áreas. Neste caso, as atitudes de preconceito influenciam a discriminação, mas de uma forma indirecta." by Anthony Giddens, Sociologia, Fundação Calouste Gulbenkian


Gatafunhos de Histórias Inventadas - X

...o primeiro sol da manhã....

A longa viagem por terras desertas de gente e povoadas de verde, almas adornadas em folhas, campos e terra, terminou segundo aquele sinal. Finalizou-se com o som das rodas paradas sobre os carris... com o último fumo negro, oriundo daquela relíquia antiga. O primeiro pé colocado naquela estação há muito conhecida. O cheiro mantinha-se o mesmo... as pessoas apressadas umas a iniciarem a sua viagem.. outras a "fugirem" daquela que tinham acabado de fazer, para iniciar uma nova. Ao longo do passeio, até à porta de saída, viam-se pessoas daqui e dali. Turistas, trabalhadores, gentes da terra, conhecedores, curiosos, historiadores, amantes da arte e da arquitectura. Como a maior das torres de babel, aquele lugar que outrora era detentor de uma só fala, é habitado por sons de todos os recantos do mundo. De vez enquando, enquanto o caminho se faz, um flash ou outro vêm ao encontro dos olhos... um encontrão... um grito de alegria... uma lágrima de despedida... um abraço de saudade, não sei se de partida ou de chegada. O relógio verde, antigo e majestoso, colocado bem lá em cima, indica o horário dos caminhos dos que o olham. minuto a minuto... hora a hora... mais um destino com uma estação final se traduz naquele som, residente numa linha de um número qualquer... Entre chegadas e partidas, caminhos se vão formando... Entre chegadas e partidas linhas se vão cruzando... até a um único destino... registado num pedaço de papel... Ao longe uma porta aberta... nela uma alma de olhar triste, de rugas marcadas pelo tempo, vendendo girassóis... os mesmos que se inclinavam para um brilho quase inexistente saído por entre os prédios... os mesmos que trouxeram o primeiro sol da manhã naquela viagem de ninguém.

Yael Naim

Como uma música desinteressante se torna interessante...

terça-feira, 13 de julho de 2010

Parabéns!!!!

PARABÉNS MANINHA!!!!!

sexta-feira, 9 de julho de 2010

Thoughtless

An Acoustic Night at the Theatre



...como a acustica se torna mágica num teatro...

quarta-feira, 7 de julho de 2010

Gatafunhos de Histórias Inventadas - IX


...e o tempo não mudou... o calor ficou...
As nuvens decidiram dar um ar da sua graça... com elas um calor abrasador decidiu refugiar-se nelas, combinando-se numa brisa vinda do sul que beija as peles mais quentes... mesmo sentindo-se o calor perdido pelo ar... um ar fresco abandonado do nada... deseja as boas vindas a uma vida colorida a preto e branco, pintada de arco-íris... as flores, renascidas de uma primavera quase inexistente, inclinam-se para o maior astro do universo, bebendo dos seus lábios o néctar divino da vida... ao fundo, um jorrar de água, oriundo de um pequeno riacho, abraçava sorrisos e gargalhadas que nela mergulhavam... ao longe, uma árvore contemplava tal paisagem de um tempo que não mudou... de uma terra onde o calor ficou...

segunda-feira, 28 de junho de 2010

quarta-feira, 23 de junho de 2010

October 9th

E vivam os Santos Populares!!!

Gatafunhos de Histórias Inventadas - VIII

...às vezes...

...às vezes dói... dói porque sim e porque não... apenas dói. às vezes dá medo... medo porque sim e porque não... apenas dá medo. medo de tudo, transformado numa dor de nada. de viver segundo um sinal que ilumina a estrada e que por vezes falha... de um número... de um sentido perdido por entre a multidão que se foi embora à sua chegada. nem luz do sol ou da lua receberam tal sentido... permaneceu ali desolado do nada e do tudo... do tudo por nada e do nada feito de imperfeito sentido de solidão por entre a multidão... confusão... gestos pequenos que se tornam grandes... de uma mente que se converte ao "eu" mais profundo... uma tristeza que não contempla a felicidade vivida... ninguém sente... ninguém viu... ninguém ouve pronúncio de tal... mantém-se tudo inanimado no recanto aplaudido de seres que o preenchem... e mesmo assim, a solidão de nada e a solidão de tudo... às vezes ficamos tristes e o sorriso pode ser a melhor máscara de reconciliação com a vida... e vive-se assim... com um sorriso com sabor a inexistência total... perdido em imagens sem cor... perdido em sons que se convertem a um vazio... um vazio que ocupa o ar respirável.. um vazio... que se finda no irrespirável...às vezes dói... dói porque sim e porque não... apenas dói. às vezes dá medo... medo porque sim e porque não... apenas dá medo. um medo que se finda no irrespirável...

(às vezes também somos seres humanos,
às vezes também somos imperfeitos,
às vezes também ficamos tristes,
às vezes também escrevemos sem sentido,
às vezes isso sabe muito bem!)

terça-feira, 22 de junho de 2010

domingo, 20 de junho de 2010

Uma questão de sinónimos?


Passatempo: 'ocupação dos tempos livres. sin. de divertimento, diversão'
=
Trabalho: ' emprego; actividade profissional; esforço necessário para realizar uma tarefa; obra feita; criação'

????


Uma questão de sinónimos? Não me parece....

Alice in Chains

quinta-feira, 17 de junho de 2010

.

...604800 seg...


...10080 min...


...168 h...


... 7 dias...


...1 semana de sossego....


....e tudo volta ao mesmo!!!!!!!!

segunda-feira, 14 de junho de 2010

sábado, 12 de junho de 2010

Mês: África

Já que não se fala de outra coisa e porque este é o mês de África, aqui fica o hino do Mundial 2010

quinta-feira, 10 de junho de 2010

Devaneios XXXII - O tempo que passa e fica


...deixo passar o tempo... simplesmente isso... deixo-o passar... e ele? limita-se a passar suavemente de minuto a minuto segundo a segundo... quando eu apenas queria que ele passa-se de hora a hora... até chegar um novo dia... um novo mês... um novo depois muito diferente de um antigo agora... e só deixar passar o tempo...

Potter & Satriani

Gatafunhos de Histórias Inventadas - VI

...sonhos perdidos do lado de fora...

...do lado de fora o som torna-se mais alto do que os ventos que acompanham a chuva que bate no solo perdido da terra... aqui, nestas quatro paredes revestidas de branco, o silêncio permanece... há uns tempos que estas paredes não eram tão silenciosas... já foram habitadas de sorrisos de "crianças" que brincavam... que cantavam... que soltavam gargalhadas... hoje permanece o silêncio... No meio de tantas nuvens, lá um raio de sol tenta brilhar e aquecer estes corações despedaçados pelos sinais da vida... mas em nada se vê... em nada se sente... para onde foi? quando quer voltar? ninguém sabe... alguns mesmo desconfiam que se perdeu em parte incerta... outros fazem apostas de que está enterrado algures sobre o manto de terra solidificada pelo cimento de raiva e dor... para mim? está no lado de fora, junto ao caixote do lixo rotulado de: "Sonhos Perdidos!!!!"

terça-feira, 8 de junho de 2010

sábado, 5 de junho de 2010

#2

#1

Midnight and Coffe

Com a chegada do Verão, os concertos ao ar livre que acompanham as noites quentes do Marco deram início. E ontem teve lugar no Café Trenó mais um concerto desta banda que me agrada sempre ver: Midnight Acoustic Tones. Há cerca de pouco menos de um ano, tive o gosto de conhecer o talento musical destes 3 rapazes e fiquei fascinada com concerto que deram. Hoje a minha opinião não mudou, mostrando que têm continuado a trabalhar cada vez mais... Sempre com um bom gosto musical, todo o repertório animou e chamou as pessoas que por lá iam tomar café ou apenas passear... Desde os mais novos aos mais velhos ninguém ficou indiferente ao que se passava naquele local, ficando... E como disse anteriormente é sempre um gosto poder vê-los e ainda mais ouvi-los... Concluindo foi uma noite de arte e música com aroma a café...
PS: foi pena não ter ouvido o Hallelujah do Jeff... eheh!!!!

quinta-feira, 3 de junho de 2010

Parabéns!!!!

Hoje esta música (uma das tuas favoritas) é dedicada a alguém com excelentes gostos musicais ;) Parabéns a ti!!!!

Blackfield

terça-feira, 1 de junho de 2010

The Temper Trap

Fall Out Boy

"I've Got A Dark Alley And A Bad Idea That Says You Should Shut Your Mouth"
(...Bem ao som de One Tree Hill...)

segunda-feira, 31 de maio de 2010

segunda-feira, 24 de maio de 2010

domingo, 23 de maio de 2010

Pearl Jam

Eu vou... eheh!!! bigada ;)

quinta-feira, 20 de maio de 2010

terça-feira, 18 de maio de 2010

Saudades....

...ora nem mais... um belo destino para suportar este calorzinho bom... ai dava tudo para estar lá...

Sem sentido...


...porque nem tudo faz sentido... por mais que lutemos por algo que faça sentido... que seja real... a imaginação ultrapassa-nos... o ser é feito sem sentido... e sem sentido nos mantemos...

sábado, 15 de maio de 2010

terça-feira, 11 de maio de 2010

Gatafunhos de Histórias Inventadas - V

...Run...
...o rumo fazia-se sem sentido nenhum... a estrada parecia feita de curvas em zig-zag... os pés corriam sem se sentir... tudo parecia tão alto... tão rápido... o fugir do nada... a pressa de chegar ao outro lado de lá... o respirar forçado segundo a ordem de um compasso... os movimentos estilizados e coordenados como plumas que deslizam pelo céu... o correr sem poderes... mas com vontade de chegar lá e só lá... a noite escura perdida num buraco qualquer é quebrada pela lua... o bater do coração... o respirar sem ponto de paragem... junto ao último passo... ao último pedaço de terra onde pisar... saltar... mergulhar e, simplesmente, voar...



3 Doors Down

domingo, 9 de maio de 2010

sexta-feira, 7 de maio de 2010

Dois Selos e Um Carimbo II

...e assim trabalham os nossos músicos... eheh!!

Dois Selos e Um Carimbo

E aqui está o novo álbum desta fantástica banda portuguesa... com direito a certificação pelos correios, "Dois Selos e Um Carimbo", promete ser mais um grande êxito da nossa Deolinda fadista... O novo single: "Um contra o outro..."

quarta-feira, 5 de maio de 2010

They Said...

....Magia, Mundo, Música, Devaneios, They Said...

video

You can’t stop me
To love the world with all its lies
(keep it to myself, keep it to myself)
Won't you stop me
I’m close enough to kiss the sky
(keep it to myself, again)
I'm just another rope cutter
Life stopper
Running to the cosmic waves

...a todas as personagens do They Said...

segunda-feira, 3 de maio de 2010

sexta-feira, 30 de abril de 2010

Lullaby

...porque tudo parecia tão real... as teclas flutuavam ao sabor dos dedos... sem pautas nem notas... a música apenas fluía... e o som era tão nítido... tão real... acordei e o nada permaneceu... ficou só o som que agora encontrei...

quinta-feira, 29 de abril de 2010

Rising Sun

"Rising Sun" é o nome de uma das bandas de pop rock mais jovem do Marco de Canaveses. Constituída por Edu na voz e guitarra e por Marta no piano, esta banda deu o seu primeiro concerto ontem à noite na Feira do Livro mais popular aqui da terrinha "Marco de Letras". Em primeiro lugar, é de louvar o reportório desta banda, realizando cover's de músicas entre os anos 70 e 80, destacando-se alguns nomes como The Doors, The Beatles, Bob Dylan, John Lenon, entre outros. Em segundo lugar, gostava de destacar a qualidade dos dois originais apresentados, um em português (adaptação de um poema de Fernando Pessoa) e outro em Inglês (muito na onda dos Googo Dolls). Originais esses que, na minha opinião, deveriam ser convertidos noutros, uma vez que apresentam uma sonoridade que fica e que vai ao encontro dos gostos do público em geral. Por último, queria referenciar que para primeiro concerto, aparte do nervosismo normal de quem pisa o palco pela primeira vez, o concerto foi muito bom (eu pelo menos gostei) e acredito que será uma das novas bandas a dar que falar no Marco...
E porque este foi um dos melhores momentos da noite, aqui vos deixo uma das músicas mais aplaudida:

segunda-feira, 26 de abril de 2010

Porque ela sabe dançar...


...porque a nossa Smile merece... ;)

domingo, 25 de abril de 2010

Zeca Afonso

...com sete palmos de terra se constrói uma cabana...

25 de Abril...

...e assim se fez a liberdade... (ou a pouca que nos resta!!)

quarta-feira, 21 de abril de 2010

terça-feira, 20 de abril de 2010

Gatafunhos de Histórias Inventadas - IV


hold me for a while

...tudo parecia secreto... como um quarto de espelhos, imagens esboçadas em retratos de parede, seguiam os passos daquele ser que percorria tal recanto. um olhar ao espelho... querem saber quem és tu... sim tu.. essa imagem que permanece sempre... que está do outro lado de lá... aquela que sorri em fotografias.. que percorreu aquele momento gravado numa máquina qualquer... numa objectiva perdida. Cada cenário parece retirado de uma película de um sonho imaginado por alguém... o seu texto? ainda ninguém o sabe... as personagens? já o seu destino foi traçado e todas elas escolhidas... estão prontas para o ensaio da vida... cada uma entra a seu tempo, segundo o compasso do autor que escreve e reescreve... que rasga e volta a colar cada vida. as falas? já todas estão decoradas, apesar de nenhuma das personagens saber o texto... e com a fluidez da palavra vão-se soltando ao longo da melodia que se ouve ao fundo. uma a uma, vão-se mostrando ao público magias de uma história inventada... e criam-se cenas de vida e de morte... de sonhos e de nada... de amor e de ódio... e assim é lançado a primeira palavra vinda de um nada narrador, de um orador de palavras inventadas... gestos constrói-em-se... uma mão toca a outra... o encontro de duas almas... o pulsar de uma eternidade vivida e outra por viver... riscos começam a lançar-se num quadro de tons de azul, reluzentes de um brilhar profundo de um dourado vindo da luz do holofote ali ao fundo do palco... passo a passo... a proximidade parece uma realidade distante.... a distância um sonho desvanecido... frente a frente um olhar... um sorriso... um toque mão a mão... de pele com pele... o respirar de outrem... o abraço que se prolonga em monólogos a dois convertidos a silêncio... convertidos em sentimento... convertidos numa imagem gravada... numa imagem lançada. Que fica e para sempre será lembrada... o sonho que adormece... o ser que acorda... a realidade que acontece... o sentimento que transborda... o porquê? o nada... o tudo... que vive em mim... o tremer de ser e de viver... cada recordação aqui guardo... cada felicidade amarro num pobre coração... esperando a cada dia que novas falas sejam criadas, que novos cenários sejam narrados, que novos momentos sejam vividos... que nada seja decorado... que nada seja desenhado... apenas que seja um futuro improvisado...

segunda-feira, 19 de abril de 2010

Embalada pelo sol...

...por vezes é preciso ultrapassar uma nuvem de cinzas escura e densa para encontrar um céu limpo, ameno e calmo... onde os raios de sol se desenham nos olhos que te observam... nos braços que te abraçam... nos lábios que te sorriem... e é tão bom permanecer nesse recanto calmo, adornado pelo brilho desse sol tão reconfortante...

sábado, 17 de abril de 2010

Breaking Benjamin

Rain rain go away,
Come again another day,
All the world is waiting for the sun

William Shakespeare

"Depois de algum tempo aprendes a diferença, a subtil diferença, entre dar a mão e acorrentar uma alma. E aprendes que amar não significa apoiar-se, e que companhia nem sempre significa segurança. E começas a aceitar as tuas derrotas com a cabeça erguida e os olhos adiante, com a graça de um adulto e não com a tristeza de uma criança. E aprendes a construir todas as tuas estradas no hoje, porque o terreno do amanha e incerto demais para os planos, e o futuro tem o costume de cair no meio do vão. Depois de um tempo aprendes que o sol queima se ficar exposto muito tempo. E aprendes que não importa o quanto te importas, algumas pessoas simplesmente não se importam... e aceitas que não importa o quão boa seja uma pessoa, ela vai magoar-te e tu tens de perdoa-la por isso! Aprendes que falar pode aliviar dores emocionais. Descobres que se leva anos para construir confiança e apenas segundos para destruí-la, e que Tu podes fazer coisas num instante, das quais te arrependeras pelo resto da vida. Aprendes que as verdadeiras amizades continuam a crescer mesmo a longas distancia. Aprendes que o que importa não e o que tens na vida, mas o que TU és na vida! E que bons amigos são a família que nos permitiram escolher. Aprendes que não tens que mudar de amigos se compreenderes que os amigos mudam, percebes que o teu amigo e TU podem fazer qualquer coisa, ou nada, e terem bons momentos juntos. Descobres que as pessoas com que mais te importas na vida são tomadas de ti muito depressa, por isso devemos deixar as pessoas que amamos com palavras amorosas, pois pode ser a ultima vez que a vemos. Aprendes que as circunstancias e os ambientes tem influencia sobre nos próprios. Começas a aprender que não te deves comparar com os outros, mas com o melhor que tu mesmo podes ser. Descobres que levas muito tempo a tornares-te na pessoa que queres e que o tempo e curto. Aprendes que não importa onde já chegaste, mas onde vais, mas se tu controlas os teus actos ou eles te controlarão, e que ser flexível não significa ser fraco ou não ter personalidade, pois não importa quão delicada e frágil seja uma situação sempre existem dois lados. Aprendes que heróis são aqueles que sempre fizeram o que era necessário fazer, enfrentando as consequências. Aprendes que paciência requer muita pratica. Descobres que algumas vezes a pessoa que esperas que te calque quando cais e umas das poucas que te ajudam a levantar. Aprendes que maturidade tem mais a ver com os tipos de experiência que tiveste e que aprendeste com elas do que com quantos aniversários celebraste. Aprendes que nunca se deve dizer a uma criança que sonhos são tolices, poucas coisas são tão humilhantes e seria uma tragédia se ela acreditasse nisso. Aprendes que quando estas com raiva tens o direito de estar, mas isso nao te da o direito de seres cruel! Descobres que só porque alguém não te ama da maneira que queres que te ame, não significa que essa pessoa não te ame, pois existem pessoas que nos amam, mas não sabem como demonstrar isso. Aprendes que nem sempre e suficiente ser perdoado por alguém... algumas vezes tens de aprender a perdoar-te a ti mesmo! Aprendes com a mesma severidade com que julgas, serás em algum momento condenado. Aprendes que não importa em quantos pedaços o teu coração foi partido, o mundo não para para que o concertes. Aprendes que o tempo não e algo que possa voltar para trás. Portanto, planta o teu jardim e decora a tua alma, ao invés de esperares que alguém te traga flores. E aprendes que realmente podes suportar... que realmente és forte! E que podes ir muito mais longe depois de pensares que não podes mais... e que realmente a nossa vida tem valor e que tu tens valor diante da vida! As nossas duvidas são traidoras e fazem-nos perder o bem que poderíamos conquistar, se não fosse o medo de tentar."

sexta-feira, 16 de abril de 2010

Live


...sem dúvida uma das minhas bandas favoritas...

quinta-feira, 15 de abril de 2010

By Corpse Bride



...lindíssimo...

quarta-feira, 14 de abril de 2010

Yann Tiersen




...genial....